Notícias

5

Antes da corrida

Para falar da liderança do Campeonato ASSEKA eu preciso voltar um pouco antes, no começo do campeonato mais precisamente.

 

Essa é a quinta temporada que disputo e tenho que dizer que essa é a temporada que mais vai marcar minha vida por diversos fatores, tanto pelas disputas na pista quanto pelos fatores extra pista.

 

Um ano que começou para mim cheio de expectativas profissionais, acadêmicas e financeiras e que em fevereiro, justamente no inicio da 10ª temporada do Campeonato ASSEKA, pude ver tudo cair como uma avalanche… fiquei desempregado, sofri um acidente grave com meu carro e os estudos começaram a se apresentar como um “Golias” para mim… Quase desisti de fazer o que mais gosto na vida: Sentar em um Kart e pisar fundo!

 

Ao decorrer das etapas eu ficava pensativo, disputei cada corrida como se não existe mais nada e como fosse meu único escape para fugir dessa avalanche. Na quinta etapa eu quase não participei, já estava decidido, estava quase impossível, porém senti Deus me dizendo que eu deveria participar, que eu poderia ir com toda a fé e Ele abriu as portas para que tudo desse certo. Resultado na pista: Vitória! Assumi a vice liderança do campeonato!

 

Mas neste dia eu recebi algo que valeu muito mais do que a disputa na pista, algo que vitória alguma é capaz de superar… Momentos antes da corrida estava encostado na mureta olhando para a pista da Granja, pensativo, com a cabeça cheia e pensando que eu deveria estar em casa estudando, pois na segunda-feira seguinte eu teria uma prova decisiva na faculdade, até que o pai de um dos pilotos, um senhor de idade, se aproximou e começamos a bater papo… ficamos ali falando de corridas e de família, até que sem mais nem menos ele me disse: Fique tranquilo, o que Deus mandou você fazer, faça sem medo! O que Ele tem para você já está consumado e Ele está vendo as suas lutas e o seu esforço, fique tranquilo!

 

Meu coração se encheu de alegria, fiquei impressionado em como Deus estava ali presente, ao meu lado e após a corrida eu pude ver que a vitória na pista foi apenas um bônus. E a prova de segunda? Tirei uma das maiores notas da sala e aquilo que Senhor me prometeu, se cumpriu.

 

Tivemos um longo período antes da sexta etapa, durante a corrida não fui muito bem pois estava com um kart totalmente desequilibrado, mas tive força o suficiente para realizar belas ultrapassagens e terminar na quinta colocação, assumindo assim a liderança do campeonato.

 

Talvez essa liderança nem permaneça, talvez eu nem seja o campeão novamente, mas posso afirmar com toda certeza, de que aquele momento antes da corrida, na quinta etapa, já me fez ser mais do que vencedor.

0

3ª etapa, pelos vencedores

Veja agora o depoimento dos vencedores da terceira etapa do Campeonato ASSEKA, realizado no kartódromo de Interlagos dia 26 de abril.

 

Hélder Vieira

 

Quando cheguei a Interlagos e entrei por aqueles portões, lembrei-me de uma corrida da F1 que fui assistir em 1991, que o Nakajima tirou o Senna da corrida, lembram? Pra assistir aquela corrida, tive que dormir a noite toda na fila em frente exatamente aqueles portões, esperando abrir para entrar no Autódromo e pensando: ” um dia vou correr aqui” pois é, ali estava eu realizando meu sonho!

 

E isso tudo mexeu comigo e me motivou a entrar com tudo pra aquela corrida para buscar o 1º lugar!

 

Na hora que terminou o qualify e vi que tinha me classificado em primeiro, ali tive a plena convicção que ganharia aquela corrida…

 

Já na corrida, larguei bem mantive a primeira colocação, mas, logo na 2ª volta o Lucas e o Wagner me passaram mas me mantive próximo e alternando de 3º para 1º colocado constantemente… é verdade que fiquei transtornado quando fui com as 4 rodas na grama e perdi um pouco de contato com eles, mas na sequencia fui buscar e não conseguia para de pensar que tinha que ser agressivo para buscar a 2ª vitória na ASSEKA e a primeira do ano.

 

Entre uma briga e outra, teve um momento que perdi o contato e o Lucas ficou um pouco a frente, mas depois de umas 3 voltas voltei a encostar e naquele instante eu já imaginava que a corrida estava acabando pelo tempo, mas o melhor estava por vir… na última volta tomei a primeira posição novamente, mas sinceramente, eu não vi placa não vi nada de ultima volta, cara só sei que nessa última volta trocamos de posição umas 3 vezes e na última curva, literalmente, na última curva o Wagner me chega e toma a minha posição e a do Lucas, mas com uma manobra sensacional, consegui contornar bem a tangência e aplicar um X e ultrapassar os dois de uma só vez, cruzando a linha de chegada em primeiro a 0.100 centésimo na frente do Wagner!

 

FOI DEMAIS… e a minha convicção se tornou real… Espetacular a sensação de ganhar em Interlagos!

 

Agora, o mais incrível foi, uma boa parte dos pilotos virem cumprimentar a gente pela corrida. Porém o que mais me marcou foi o seu Valdir dizer: ” nesses 10 anos nunca vi uma briga tão intensa, com 3 pilotos disputando a corrida inteira a primeira posição e com uma chegada marcante como essa”. Esse comentário foi tão gratificante quanto a vitória!!!

 

Valeu Wagner e Lucas pela disputa dura, mas principalmente, pela experiência e as ideias que pudemos trocar no final da corrida, vcs são feras!!! Isso é ASSEKA!

 

Wagner Nascimento

 

Para mim, Interlagos sempre foi palco de grandes disputas e consequentemente de grandes vitórias, tanto que minha primeira vitória foi exatamente lá depois de travar um grande pega com o Peti durante toda a corrida. Essa terceira etapa ficou marcado pra mim, pois nunca participei de uma corrida assim, foi uma grande disputa, da saída dos boxes até o último metro antes da quadriculada, foi sensacional, foi uma corrida de verdade, uma corrida onde os braços dos pilotos prevaleceram, fiquei muito feliz em fazer parte deste enredo e gostaria de parabenizar o Helder e o Lucas, dois baitas pilotos que tive a honra de disputar as posições.

 

Bruno Lanzo

 

Logo na primeira volta do quali ja senti que meu kart estava muito bom. Fiquei do lado do Marcel o tempo todo no quali e sabia que estávamos indo rápido, mas não imaginava fazer a pole, já que o circuito invertido era novidade e ainda haviam espaços a melhorar na minha volta. Mas enfim, consegui uma volta muito boa no quali e outras eu acabei pegando um pouco de grama em uma curva fechada logo no final da retona oposta. Deu certo e pole.

 

Foi muito importante a pole, pois a bateria mais uma vez reunia um nível forte dos pilotos.

 

Liderei de inicio ao fim, mas não foi fácil. O tempo todo eu via que o segundo colocado estava a uma distancia curta de mim. Isso gerou uma pressão.

 

Interlagos invertido foi o circuito que mais exigiu fisicamente de mim até hoje. Não dava para respirar. Circuito rápido, de muita velocidade, mas com curvas traiçoeiras e a todo tempo. Não dava pra respirar. E a pressão do segundo colocado somado ao circuito difícil, fez com que eu não olhasse para trás e me concentrasse somente em fazer boas voltas e não cometer erros, que quase aconteceu em uma ultrapassagem a um retardatário. Estava tão focado em olhar pra frente que e sai tão empolgado por esta vitoria que não sei ate agora quem ficou em segundo, acredito que foi o Marcel ou o Samuel, pilotos que vencer é sempre bom, porque andam muito.

 

Muito bom voltar a vencer. Pretendo não cometer erros daqui pra frente e beliscar mais umas vitorias.

0

Começou a décima temporada da ASSEKA

12509407743_3f5e6edf5a_c

 

Quem imaginava que chegaríamos tão longe? São 10 temporadas de grandes corridas e momentos muito especiais de amizade e comunhão, que só reforçam o “muito além de kart”. Esse é o ano!

 

Estamos de volta ao kartódromo Granja Viana quase que por toda a temporada, com exceção de duas etapas que serão realizadas no kartódromo de Interlagos.

 

A primeira etapa aconteceu no último dia 8 de fevereiro. Foram 37 os pilotos que aceleraram em duas emocionantes corridas, que este ano contam com um ingrediente diferente: a premiação por equipes em cada etapa, e não mais por pilotos (que serão premiados apenas ao final do campeonato).

 

Muitos dos veteranos que ficaram afastados por uma ou duas temporadas retornaram, o que engrandeceu ainda mais o evento, sem contar os novatos que também deram show.

 

12509847563_f3f2c24d73_c

 

Na primeira bateria Samuel Bezerra fez a pole, mas quem levou foi Vinicius Neves. Ambos estavam sem seus parceiros de equipe, o que dificultou um pódio. Samuel terminou em segundo e Marcel Magalhães o terceiro.

 

Hélder Vieira, que largou no meio do pelotão ainda conseguiu ganhar algumas posições e entrar no pódio virtual, terminado em quarto. Wagner Nascimento, o piloto mais premiado da temporada 2013 foi o quinto.

 

A Go Karting Racing, dos pilotos Clóvis Silva e Helder foi a vencedora da bateria. Em segundo, Caveiras Race Team, dos pilotos Tiago Franchi e Marcel. Fechando o pódio, em terceiro, a equipe sem nome dos pilotos Andriano Ravasi e Wagner Queiroz.

 

12509741865_933cced477_c

 

Na segunda bateria um show de competência da equipe Globo Racing, dos pilotos Bruno Lanzo e David Siqueira. Com direito a hat-trick (pole position, volta mais rápida e vitória) de Bruno e segundo lugar para David a equipe já é a líder disparada, com 21 pontos de vantagem para a Nammous Green, dos pilotos Daniel Mahseredjian e Rodrigo Parrillo.

 

Daniel foi o terceiro colocado da prova, seguido por Rodrigo Ferrara e Renan Chedid. Provoca Racing, dos pilotos Renan e Bruno Sabó fechou o pódio dessa segunda bateria do dia.

 

TOP 5 de pilotos:
1 Bruno Lanzo
2 Vinicius Neves
3 Samuel Bezerra
4 David Siqueira
5 Marcel Magalhães

 

TOP 3 de equipes:

 

1 Globo Racing
2 Nammous Green
3 Go Karting Racing

 

Março é o mês das mulheres e, além da segunda etapa do Campeonato ASSEKA teremos também mais uma edição do Torneio Feminino. Emoção a vista dia 15 de março direto do kartódromo Granja Viana.

0

8 anos e muito além de kart.

Em agosto de 2004 nascia a ASSEKA. Hoje, 8 anos depois, quando olhamos para trás vemos as marcas deixadas. Não somente as marcas de pneus das mais de 100 baterias realizadas, com disputas de alto nível e muito respeito entre os pilotos, mas marcas de novas amizades que surgiram e de um novo olhar sobre a “corrida da vida”. Marcas essas que vão muito além do kart.

 

“Nesse mês de festa, nada mais gratificante, um belo presente, ver a pista cheia. Foram 62 pilotos em mais um final de semana histórico. Estreamos uma nova categoria [Open Kart GTBR ASSEKA], e voltamos ao bom patamar de pilotos nas 2 categorias do Campeonato ASSEKA.”, relatou o organizador, Bruno Escarim, no ASSEKAblog.

 

Open Kart GTBR ASSEKA

 

É o primeiro fruto da parceria com um dos maiores sites relacionados ao simulador de corridas e pilotagem Gran Turismo, do PlayStation, o GTBR – Gran Turismo Brasil. Pilotos virtuais do GTBR, amigos, pilotos e organização da ASSEKA, simples assim. A ideia é tirar os gamers de trás das telas e colocá-los em uma corrida real de kart!

 

E foi exatamente isso que aconteceu. A primeira, das quatro etapas previstas para esse ano, não poderia ter sido melhor. Foram 23 pilotos que alinharam no grid.

 

Luiz de Campos fez a pole position, em segundo, 0.024s atrás, largou Bruno Escarim, em terceiro Elton Andrade. Paulo Rocha fechou a segunda fila, em quarto.

 

Luz vermelha apagada, Luiz dispara na frente. Elton larga bem e ultrapassa Bruno. Faltando uma volta para o final os três pilotos tentam a última cartada mas cruzam assim a linha de chegada.

 

No segundo pelotão, Clóvis Silva, que largou em oitavo, conseguiu grande recuperação e recebeu a quadriculada em quarto. Leonardo Ferreira fechou o pódio na quinta colocação.

 

Essa categoria promete fortes emoções.

 

SUPER 100

 

Com a ausência do até então líder da categoria, Samuel Bezerra, o campeonato deu uma reviravolta. Marcel Magalhães assumiu a ponta da tabela e com o sexto lugar na sétima etapa abriu 16 pontos de vantagem para Samuel, agora em segundo.

 

Bruno Escarim, que não vinha de um bom resultado, voltou a vencer, com direito a pole position e está a 20 pontos do líder. Daniel Pastore vem em quarto e Valdir Silva fecha o TOP 5.

 

Bruno não teve vida fácil. Trocou de kart na primeira volta do treino classificatório e ao retornar a pista conseguiu marcar apenas um tempo, por sorte, com pista livre, a pole position. Em segundo largou João Luz. Marcel o terceiro e Rodrigo Ferreira o quarto, fechando a segunda fila.

 

Dada a largada, Bruno se mantém em primeiro, Rodrigo salta de quarto para segundo mas é tocado na primeira curva. João retoma o segundo posto em busca da liderança. João, que tinha um kart muito bom na parte mista do circuito, por diversas vezes ameaçou Bruno, porém, não havia pontos de ultrapassagem, com exceção da curva 1, no final da reta do boxes, parte do circuito onde o kart de Bruno rendia mais. Bruno cruzou em primeiro, logo atrás João.

 

Daniel Pastore fez excelente corrida, o que lhe garantiu a terceira posição e mais um pódio. André Vergamini e Rodrigo, quarto e quinto respectivamente, e o primeiro pódio na ASSEKA de ambos os pilotos.

 

85 PRO

 

Samuel, mesmo com a ausência continua líder nesta categoria.

 

Luiz, o mesmo que venceu a primeira etapa do Open Kart GTBR ASSEKA, também estreou no Campeonato ASSEKA, e com hat trick! Cravou a pole, venceu de ponta a ponta e fez a volta mais rápida. Em segundo, voltando ao pódio depois de 5 etapas, Vinicius Neves.

 

Valdir Silva, piloto SUPER 100, que também corre na 85 PRO, largou em sexto e fez a sua melhor corrida na categoria, terminando em terceiro. João e Bruno Lanzo fecharam o pódio em quarto e quinto respectivamente.

 

Com esse pódio, Lanzo encosta no líder do campeonato e está apenas 9 pontos atrás. Colado, seu xará, Bruno Temple, 6 pontos atrás. Marcel e Wagner Nascimento fecham o TOP 5. Apenas 19 pontos separam o quinto colocado do primeiro! E mais 3 pilotos ainda buscam entrar no TOP 5.

 

Imaginem o que nos reserva essa reta final da temporada, que só tem mais 3 etapas!

 

E vem aí mais uma edição da Copa Maná, esse ano com novidade. Ao invés de duas etapas, como nos anos anteriores, agora serão três. Mais chances para os novatos, mais disputas, mais emoção e divertimento. Portanto, inscreva-se, e faça parte da ASSEKA.

 

Lembrando que o campeão da Copa Maná ganha a inscrição da temporada 2013 da ASSEKA!

 

A próxima etapa dos campeonatos da ASSEKA será dia 29 de setembro, a partir das 19h no kartódromo Granja Viana.

0

ASSEKA MASTERS.

Exclusividade, desafio, inovação, relacionamento, emoção, disputa e muita velocidade. Essa é a proposta do ASSEKA MASTERS, novíssimo evento da ASSEKA que estreou dia 5 de março, no Kartódromo Granja Viana.

“Vinha amadurecendo a ideia de ter um campeonato menor, exclusivo e com pilotos de alto nível, no qual através desse grupo pudéssemos exercitar nossa criatividade, criar novos eventos e regulamentos desafiadores.”, explica Bruno Escarim, organizador da ASSEKA.

O evento tem a pretensão de ser personalizável, ou seja, os pilotos farão as regras com base no modelo pré-definido do regulamento.

“Quero chegar ao final da temporada com um modelo bem definido para 2013, com o dobro de etapas, bons prêmios, alto nível técnico e pilotos comprometidos.”, continua Escarim.

Em 2012 serão 9 etapas, sempre às segundas-feiras, em horário nobre, às 21h.

Na etapa inaugural, Maurício Ikeda estreou com um hat trick de campeão e terminou mais de 9 segundos a frente de Antonio Lopes.

“Gostaria de agradecer aos amigos Mauricio e Samuel pelo convite. […] já participo do Kart SP e Kart Mogi e fico muito feliz de poder participar da ASSEKA. Gostei do pessoal, andam muito. Tive um disputa com um colega [Vinicius Neves], o cara mandou bem, ultrapassagens limpas e vice-versa, não fechando a porta nem jogando o kart em cima, foi limpo. Espero poder participar por um bom tempo.”, comentou Lopes por e-mail.

Bruno Escarim alinhou na segunda posição, mas largou mal e foi ultrapassado por 5 pilotos. Na curva que dava acesso ao miolo do traçado, errou no ponto de frenagem e rodou. Quando cruzou o radar, aparecia em décimo primeiro.

Fez uma corrida de recuperação, enquanto via os 5 primeiros colocados dispararem na frente. Devido intensa disputa no pelotão intermediário, conseguiu encostar e ultrapassar alguns pilotos. Durante várias voltas trocou de posição com Rodrigo Ferreira, mas só na última consolidou a sexta colocação.

Ferreira ainda tentava segurar a sétima colocação, mas nas últimas curvas foi surpreendido por Ubirajara Guarany. Guarany foi o piloto que mais ganhou posições, quatro, e com isso levou os dois pontos de bonificação.

Vinicius Neves e Lopes trocaram de posição algumas vezes, mas Neves não conseguiu sustentar e terminou em terceiro, fechando o pódio.

Com diferença mínima de pontos entre o primeiro e o décimo quinto colocado, apenas 1 por posição, a segunda etapa promete mais emoção, uma vez que não teremos mais o treino classificatório. O grid será invertido em função da posição dos pilotos na classificação geral, assim sendo, Ikeda será o último piloto do grid e, em primeiro, na pole fictícia, Marcio Brambatti.

“Fico muito satisfeito em ver tudo isso saindo do papel logo na primeira etapa. Temos mais de 15 excelentes pilotos inscritos, a corrida foi extremamente equilibrada, surgiram discussões importantes sobre o regulamento e todos saíram realizados e ansiosos para a segunda etapa.”, finaliza Escarim.

A próxima etapa do ASSEKA MASTERS acontece dia 23 de abril, às 21h, no Kartódromo Granja Viana. Para participar, entre em contato através do link participe.

0

Oitava temporada em ritmo alucinante.

Foi dada a largada para a oitava temporada da ASSEKA.

Esse começo de temporada foi tão rápido, acelerado, intenso, alucinante que, agora, nesse pit stop de pouco mais de 40 dias até a próxima etapa, traremos a vocês pilotos e seguidores da ASSEKA um resumo de tudo o que aconteceu até este momento.

Começamos então pelo Campeonato ASSEKA, que já teve duas etapas concluídas.

No início de fevereiro, mais precisamente dia 4, abrimos a temporada 2012 da ASSEKA no Kartódromo Granja Viana. Mais de 40 pilotos estiveram reunidos para acelerar, disputar posições e reencontrar os amigos na primeira etapa do Campeonato ASSEKA.

Foram duas baterias, sendo uma para a categoria SUPER 100, que neste ano passa ter a disputa do título também por equipes, e a 85 PRO fechando a noite.

Tiago Franchi foi o primeiro pole position da temporada. Ao seu lado, na primeira fila, alinhou o bi campeão da categoria Daniel Mahseredjian. O organizador da ASSEKA, Bruno Escarim, que disputará a temporada 2012, na terceira posição do grid. Ao seu lado, Marcelo Mangano, retornando após um hiato de 5 anos.

Como prevê o regulamento deste ano, uma novidade, a forma de largada será sorteada a cada etapa, e são elas: Lançada paralela (largada em movimento com duas filas paralelas); Lançada indiana (largada em movimento com uma fila única); Grid paralelo (largada parada com os pilotos alinhados nas marcas) e; Grid linear (largada parada com um piloto atrás do outro).

A sorteada da vez foi a largada lançada paralela, um clássico do automobilismo e principalmente do kartismo.

Pilotos alinhados, bandeira verde agitada e pé no fundo do acelerador. Escarim assumiu a segunda posição na primeira curva, mas não conseguiu sustentá-la por muito tempo.

Enquanto Franchi conseguia se manter em primeiro, Mangano encostava nele. Daniel Pastore, que largou em nono, vinha muito forte e ultrapassando todos a sua frente até conquistar a terceira colocação.

Mahseredjian e Escarim não conseguiram conter o ímpeto de Pastore e terminaram na quarta e quinta posições respectivamente.

Lá na frente, Mangano ultrapassou Franchi para conquistar a sua primeira vitória no ano.

Já na segunda etapa, que aconteceu no dia 3 de março, Samuel Bezerra foi o nome da noite. Foi pole position e venceu a corrida após intensa disputa com Escarim durante toda a prova. Escarim, que no miolo do traçado tinha um kart melhor acertado, ultrapassou Bezerra, que no final da reta conseguiu recuperar a posição.

No pelotão intermediário, a exemplo de Pastore na primeira etapa, Marcel Magalhães que largou na décima posição não tinha dificuldades em ultrapassar os demais pilotos e conquistar a terceira colocação, com volta mais rápida.

Mahseredjian e João Luz, o quarto e quinto colocados.

Mangano, que venceu a primeira etapa, terminou apenas em nono, depois de ter uma roda solta, mas ainda assim sustenta o posto de primeiro colocado na classificação geral. Atrás dele, com 1 ponto a menos, seu parceiro de equipe, Escarim. Franchi, Bezerra e Mahseredjian completam o TOP 5 da SUPER 100.

Por equipes, Mirage Karting, de Escarim e Mangano, é a líder após duas etapas.

85 PRO

Na primeira etapa, Bezerra, que participa das duas categorias, foi o mais rápido na classificação, mas não conseguiu se sustentar entre os cinco primeiros na corrida. Bruno Temple alinhou ao lado dele e dada a largada disparou na frente e venceu a corrida.

Magalhães e Gustavo Zimmermann, que largaram na mesma fila, se estranharam na pista ao disputar a terceira posição. Magalhães foi parar na barreira de pneus e perdeu muito tempo, além de várias posições, terminando na décima oitava colocação. Zimmermann teve que cumprir um Stop and Go e terminou em vigésimo primeiro.

Sem esses dois excelentes pilotos lá na frente, Wagner Queiroz, Bruno Lanzo, Luz e Elton Andrade foram galgando posições para conquistar o primeiro pódio do ano ao lado de Temple.

O tetra campeão Vinicius Neves não estreou tão bem quanto imaginava. Largou na penúltima colocação, fez uma ótima corrida, mas terminou em oitavo.

Um mês depois, já na segunda etapa, mais emoção.

Como relatado acima, Bezerra foi o nome da noite na segunda etapa. Venceu na SUPER 100 e venceu na 85 PRO. Bruno Lanzo e Karl Richard, segundo e terceiro colocados respectivamente, proporcionaram uma bela disputa.

Richard virava mais rápido que Lanzo, e da metade para o final da corrida fez a ultrapassagem, mas nas últimas curvas Lanzo recuperou sua posição e recebeu a bandeirada vibrando como se tivesse vencido. Richard, mesmo com 10s a menos por conta de uma advertência, terminou em terceiro.

Mahseredjian, depois de alguns “chega pra lá”, conquistou a quarta colocação após ter largado em décimo terceiro. Luz fechou o pódio na quinta colocação.

Temple, que vinha bem durante toda a corrida, em terceiro exatamente, foi tocado por Andrade e acabou terminando em décimo. Andrade, punido, em novo.

Após duas etapas a classificação geral tem os seguintes pilotos TOP 5: Bezerra em primeiro, 1 ponto atrás, Lanzo, Temple tem a terceira colocação, Luz a quarta e Queiroz a quinta.

No campeonato por equipes, Renegados, formada pelos pilotos Mahseredjian e Luz, é a líder até o momento, deixando a tri campeã ViP Kart Racing, de Neves e Cristian Peticov em sexto.

E isso é só o começo da temporada. Muitos dos pilotos acostumados a vencer, ainda não mostraram todo seu potencial nesta temporada, mas alguém duvida deles?

Sem dúvida, com os grids cheios como nas duas primeiras etapas, a disputa entre pilotos e equipes está apenas começando.

Continue acompanhando, em breve tudo o que rolou na quarta edição do Torneio Feminino, realizado no dia 3 de março e a estreia do ASSEKA MASTERS.

0

Vai começar tudo outra vez!

Como você pode conferir na contagem regressiva lá no topo da página, estamos muito próximos de iniciar a oitava temporada da ASSEKA. Vai começar tudo outra vez, graças a Deus! Muita competitividade, muita emoção, novas amizades e, quem sabe, uma nova visão do mundo. É com essa expectativa que contamos os minutos para voltar a acelerar!

Esse ano promete ser ainda melhor. Além do tradicional Campeonato ASSEKA, que acontece mensalmente, sempre aos sábados, agora a ASSEKA traz uma grande novidade: o ASSEKA MASTERS.

Trata-se de um torneio que será realizado às segundas-feiras, geralmente no mesmo final de semana do Campeonato ASSEKA. É ou não é um grande incentivo para começarmos a semana acelerados? Para participar basta preencher os dados no link participe.

O Torneio Feminino não ficará de fora, porém em nova data: março, o mês das mulheres. Nada mais justo homenageá-las torcendo e incentivando enquanto elas nos dão aula de pilotagem!

A COPA MANÁ também traz novidades. Se antes eram apenas 2 etapas para colocar a prova novatos e veteranos, agora serão 3 etapas. É mais um tempero nesse torneio rápido que esquenta o fim de ano da ASSEKA.

E o ASSEKAsocial? Evento que deu o que falar em 2011, inclusive sendo destaque em sites importantes como o Planet Kart e o AllKart.net, está em fase de negociação. Em breve traremos novidades para vocês que acompanham e participam da ASSEKA.

Que 2012 seja tão abençoado e cheio de desafios como foi 2011. E que Deus revele, através daquilo que gostamos tanto de fazer, que é andar de kart, amor, humildade, respeito e muita alegria entre todos que fazem parte dessa grande família chamada ASSEKA.

Se você ainda não se inscreveu, inscreva-se e participe dos nossos eventos.

Até sábado, no Kartódromo Granja Viana.

0

Torneio Feminino esquenta sexta etapa.

Debaixo de forte garoa no kartódromo Granja Viana, ultrapassamos a barreira que divide a temporada e, oficialmente, iniciamos o segundo turno. Além das habituais baterias da 85 PRO e SUPER 100, as mulheres que participaram da terceira edição do Torneio Feminino fecharam com chave de ouro mais uma grande tarde/noite de competições da ASSEKA.

SUPER 100 na pista, confirmando a cada etapa sua consolidação como categoria de “peso”, grandes pilotos e belas disputas, tivemos na classificação a pole-position cravada pelo líder isolado do campeonato Daniel Mahseredjian. Ao lado dele alinhou seu companheiro de equipe na 85 PRO, Marcel Magalhães.

Durante a primeira metade da corrida Daniel e Marcel ficaram colados. Na sexta volta Marcel deu o bote e ultrapassou Daniel. Na nona volta Ronaldo Benvenuti pressionava Daniel Pastore, e na tentativa de ultrapassá-lo na curva um, acabou perdendo o ponto de frenagem e rodou. Mesmo assim conseguiu terminar na quinta colocação, a frente dele. Em quarto terminou Tiago Martins. Marcelo Pimentel foi o terceiro. Na última volta, Marcel sofreu uma pressão incrível do Daniel, mas recebeu a quadriculada primeiro.

Fim dos trabalhos na SUPER 100, os pilotos do “tudo-ou-nada” da 85 PRO ACESSO, aceleram em busca do menor tempo! Ubirajara Guarany é o pole-position, Jefferson Souza, estreante, largou na segunda posição do grid.

O Ubirajara foi embora e abriu uma grande distância para o segundo colocado. Rodrigo Ferrara foi o destaque da corrida. Largou em terceiro, acabou perdendo algumas posições e estava ficando de fora das três vagas que garantem participação na categoria PRINCIPAL. Mas, Edmundo Neto rodou sozinho e acabou perdendo várias posições. Ferrara se aproveitou e acelerou. Conseguiu inclusive ultrapassar o estreante Jefferson Souza na subida da ex-torre, conquistando a segunda colocação. Eduardo Benvenuti, na ultima volta, encostou em Jefferson e também o ultrapassou terminando em terceiro. A vaga extra ficou com Ricardo Gornati.

Na PRINCIPAL Cristian Peticov foi o mais veloz na classificação e colocou seu kart na posição de honra do disputado grid. Ao lado dele alinhou João Luz. Marcel Magalhães, líder do campeonato, estacionou seu bólido na terceira marca.

Logo nas primeiras voltas João ultrapassou Peticov. “Peti” por sua vez tentou ultrapassá-lo no final da reta, mas João fechou a porta o fez trabalhar duro para segurar seu kart na escorregadia pista.

Wagner Queiroz fez uma belíssima ultrapassagem em cima de Elton Andrade, era a disputa pela sexta colocação. Enquanto que o tricampeão da ASSEKA Vinicius Neves, que rodou logo na primeira volta, seguia nas ultimas posições lutando para não “cair”.

Nas últimas voltas João, que seguia em primeiro, teve uma pane em seu kart, que simplesmente apagou. Ele, desesperado, saiu do kart, religou o motor e voltou para a pista na segunda colocação, fruto da boa vantagem que vinha abrindo dos demais pilotos. Peti, com isso, se viu líder novamente e recebeu a quadriculada comemorando muito.

João, desolado, fechou em segundo, seguido por Marcel, seu parceiro Daniel, e Bruno Temple. Assim, “caíram” para a ACESSO: Bruno Lanzo, Ronaldo Lacerda, Adriano Ravasi e Gabriel Mazzaro.

Eis que então entra na pista a bateria mais esperada da noite, ou talvez do ano: a terceira edição do Torneio Feminino da ASSEKA, que contou com 13 mulheres.

As campeãs das edições passadas, realizadas em 2006 e 2009, respectivamente, Juliana Escarim, esposa do organizador da ASSEKA, Bruno Escarim, e Érica Pacher, namorada do piloto Elton Andrade, marcaram presença na tentativa de conquistar mais uma vitória, mas, não foi bem isso o que aconteceu.

Na classificação, já era possível notar quem era a “pilota” que se adequava mais rápido as condições de pista, ainda molhada. Natalia Guarany, filha do piloto Ubirajara Guarany, foi a mais rápida nos treinos e alinhou na primeira colocação, 4 segundos mais rápida que a esposa do piloto Marcel Magalhães, Érika Magalhães. Vivian Queiroz, irmã do piloto Wagner Queiroz, alinhou em terceiro, lado a lado com Érica Pacher.

Dada a largada, à medida que elas se aproximavam todas juntas e espremidas na curva 1, os gemidos preocupados e ansiosos da torcida aumentava. Logo em seguida palmas de alívio e congratulações “encheram” a área dos boxes, uma vez que não houve nenhum incidente.

Daí por diante o que se viu foi uma passeio de Natalia que a cada volta aumentava sua vantagem para as demais concorrentes. Bruna Lopes, que largou na última colocação, terminou na segunda colocação.

Juliana Escarim saiu da sexta colocação e conseguiu belas ultrapassagens terminando em terceiro, enquanto que Érica se sustentava na quarta colocação. Em quinto, fechando o pódio Érika Magalhães.

A próxima etapa do Campeonato ASSEKA de kart amador acontece dia 27 de agosto, no kartódromo Granja Viana, infelizmente, sem as mulheres na pista, que voltam no próximo ano.

2

Cuidado! Mulheres na pista.

Quem pensa que na ASSEKA só tem campeonato para homens, está enganado! As mulheres também têm chance de sentir a emoção que é estar na pista e competir pelo Torneio Feminino da ASSEKA. A maioria das que participam estão familiarizadas com kart porque costumam acompanhar marido, namorado, pai, irmão, ou seja lá quem for participar. Mesmo do lado de fora da pista elas se envolvem, afinal de contas fazem parte da torcida de cada piloto ali.

Mas só ficar do lado de fora da pista durante as competições não basta para elas. Muitas querem mesmo é entrar no kart e correr. Na história da ASSEKA foram dois torneios femininos em que as mulheres entraram na pista e fizeram, ou pelo menos tentaram fazer, o que aprenderam ali mesmo, assistindo e ouvindo as discussões de estratégias e maneiras de pilotagem.

Por estar sempre assistindo as corridas parece ser fácil repetir o que elas veem na pista. Mas a coisa não é bem assim. Juliana Escarim, esposa do organizador dos campeonatos, Bruno, foi a primeira mulher a subir no lugar mais alto do pódio da ASSEKA. Ela assiste praticamente a todas as corridas e mesmo antes da associação evangélica de kart amador existir, ela já acompanhava o então namorado em algumas competições. Mas ainda assim conta que não faz na pista o que o marido tenta ensinar.

“Ele fica dizendo que tenho que andar assim, assado, acelerar sei lá em qual parte e depois reclama que não fiz nada que ele disse. Nunca me atentei muito a que ponto da pista eles freiam para fazer a curva, só acompanho os tempos e as posições e quando estava dentro do kart não lembrava disso”, contou Juliana.

Ela aprendeu a gostar de corrida, “não como ele”, e conta que mesmo não sabendo muito de estratégias quando entra no kart o espírito é mesmo outro. “Por mais que estejamos para brincar, ao entrar no kart o espírito competitivo toma conta e você quer passar quem está na sua frente. Lembro que quando venci foi uma corrida bem competitiva, e era mais adrenalina ter que manter a posição e algumas vezes recuperá-la”, disse Juliana que antes da vitória, em 2005, nunca havia corrido de kart.

Já Erica Pacher, a campeã do segundo torneio em 2009, já tinha corrido antes de vencer. Namorada de um dos pilotos da ASSEKA, Elton Andrade, ela contou que um dia, quando o acompanhava em um treino, no mesmo local onde aconteciam os campeonatos até então, ficou com vontade de experimentar. Apesar da experiência não ter sido muito boa por causa de dores pós-corrida, mesmo assim Erica resolveu participar do torneio. “Aprendi a gostar de corrida com o Elton, mas nunca entendia essa fascinação dele pelo kart. Fui entender só depois que competi e senti a adrenalina. É muito bom”, disse.

Quando Erica venceu estava chovendo e nem por isso as mulheres deixaram de participar. Segundo Juliana, que também competiu, a diversão foi garantida. “Quando eu percebi que não ia conseguir segurar o kart desencanei e aproveitei os momentos que o kart rodava, que, aliás, são os melhores. Mas se o Bruno ouvir isso ele me mata”, brincou Juliana.

Erica conta que foi difícil segurar o kart nessa corrida, mas mesmo assim se manteve entre o primeiro e segundo lugar. E já adianta uma dica: “Nas últimas voltas consegui permanecer em primeiro porque vi que não adiantava acelerar, tive que ter calma, ir devagar para não escorregar na pista. Enquanto as meninas queriam correr para ultrapassar umas as outras eu fiquei preocupada em não rodar. E foi emocionante!”

Emoção essa que eu, a jornalista que escreve esse texto, espero sentir no próximo dia 30 de julho, quando competir com as companheiras de arquibancada, de torcida e espero que com mulheres de “fora”. Nunca corri de kart e ainda conheço pouco, já que comecei a acompanhar o campeonato da ASSEKA no início da temporada atual. Como motorista eu me garanto, mas como piloto, nós vamos descobrir no sábado.

O 3º torneio feminino será no dia 30 de julho a partir das 18 horas no kartódromo Granja Viana. A corrida tem duração de 25 minutos com, no máximo, 20 mulheres na pista. Para participar basta fazer a inscrição pelo site da ASSEKA e seguir as instruções do campeonato. As inscrições estão abertas para todas as mulheres.

E para quem for competir, Erica dá mais uma dica de mulher para mulher: “Não sou mestre no assunto, mas acredito que a concentração é fundamental, temos que focar na bandeirinha quadriculada!”, disse a campeã.

0

Brigas por posições marcam quinta etapa.

A quinta etapa do Campeonato ASSEKA foi no mínimo, muito bem disputada. Cheia de ultrapassagens e brigas por posições durante toda a corrida. Nas baterias SUPER 100 e 85 PRO ACESSO, os primeiros lugares foram garantidos desde a largada, mas na 85 PRO PRINCIPAL a disputa intensa pela primeira posição durou toda a corrida.

Na SUPER 100, Daniel Mahseredjian ficou com a pole position e, logo que foi dada a largada, deixou todas as brigas por posições para trás e venceu, tranquilo, de ponta a ponta. O que ajudou muito na distância que Daniel conseguiu tomar foi a briga de Daniel Pastore e Gustavo Zimmermann pela segunda posição. “O segundo colocado e o terceiro ficaram na briga pela segunda posição a corrida toda, então deu até para usar as últimas voltas e testar alguns pontos da pista para a próxima bateria”, contou Daniel, que também compete pela 85 PRO.

Como o vencedor da categoria disse, a segunda posição da SUPER 100 foi disputada do começo ao fim entre Daniel Pastore e Gustavo Zimmermann. E depois de muitas brigas, quem ficou com a segunda posição foi Pastore, que mesmo com Gustavo colado nele o tempo toda, não deixou que o outro piloto o ultrapassasse. E Gustavo ficou com o terceiro lugar. “Larguei em sexto e logo na largada deu para subir algumas posições. Fiquei em terceiro e em todas as voltas eu conseguia chegar no Daniel, mas ele segurou bem”, disse Gustavo.

Outra disputa que pôde ser muito notada na SUPER 100 foi entre Marcus Leão e Marcelo Pimentel. Marcus largou em segundo, mas perdeu posição e foi brigar com Pimentel pelo quarto lugar. Uma disputa que também durou praticamente toda a corrida e que no fim deu o quarto lugar a Pimentel. Marcus, em seu primeiro ano de ASSEKA, estreou no pódio na quinta posição.

Na bateria de acesso da 85 PRO os dois primeiro lugares foram definidos logo nas primeiras voltas. Bruno Lanzo fez a pole e, apesar de ser ultrapassado por João Luz na primeira volta, logo voltou ao primeiro lugar e assim foi até o final da corrida. E João também se manteve na segunda posição até o fim. Ambos, agora voltam com tudo na briga na principal.

“Geralmente não é tranquilo ganhar na acesso”, contou Bruno. E continuou: “Apesar de uns contratempos na primeira volta do treino, quando tive que trocar de kart, fui bem. E quando é assim, as voltas não passam e você quer que acabe logo a corrida para não perder. E agora eu volto para a principal e não quero sair mais.” João, que também volta ao grupo garante: “Subimos de novo para atrapalhar esses moleques e o bicho vai pegar!”

O terceiro lugar da categoria fui muito bem disputado do início ao fim da corrida. Adriano Ravasi, Wellington Araújo, Adriano Albarracim e Thiago Parucci, que chegou mais tarde, formaram o pelotão que brigava por uma vaga no grupo principal. Depois de uma disputa acirrada, cheia de ultrapassagens, Adriano Ravasi ficou com o terceiro lugar e a vaga na principal. “A briga foi grande, sentia que o quarto piloto estava muito perto, mas consegui segurar e depois me distanciei para garantir a terceira posição”, contou Ravasi.

A vaga extra para subir seria do piloto que chegasse em oitavo lugar. E quem conquistou foi Gabriel Mazzaro, que saiu do décimo quarto lugar, e conquistou a vaga.

Na corrida da 85 PRO principal a briga foi pelo primeiro lugar. Eram quatro pilotos disputando a vaga e proporcionando uma corrida emocionante para quem assistia. A pole ficou com Wagner Queiroz que, apesar de perder posição logo na primeira volta para Elton Andrade, continuou no pelotão disputando o primeiro lugar. Junto com eles, estava na briga Gustavo Zimmermann e Vinícius Neves.

Os quatro primeiros fizeram ultrapassagens emocionantes durante todo o percurso. Chegaram até a fazer ultrapassagem simultânea, duas de uma vez só quando ficaram emparelhados na pista. Mas, quem perdesse um minuto da corrida, quando voltava já podia ver outra formação. O único problema dessa disputa toda era o tempo perdido, deixando que outros pilotos chegassem mais perto.

Esse foi o caso de Daniel Mahseredjian, que largou em sétimo, mas foi chegando perto da disputa. Mas o piloto acabou ficando na briga pela quinta posição com Cristian Peticov e Wagner Nascimento.

O vencedor da categoria foi decidido apenas no final, quando Gustavo Zimmermann conseguiu se distanciar dos outros, garantindo a segunda vitória consecutiva. Elton Andrade, depois de passar por muitos momentos de ultrapassagens emocionantes, terminou a corrida na segunda posição, a mesma em que largou. E o terceiro lugar, também depois de muita briga, foi de Vinícius Neves. Wagner Queiroz ficou em quarto e Daniel Mahseredjian ganhou a disputa do quinto lugar.

Quem caiu para o Acesso foram os pilotos Ednilson Faria, Ubirajara Guarany, Rodrigo Ferrara e Samuel Mazzaro. “Caí para o acesso e agora é tentar voltar. A corrida pode ser mais fácil do que na principal, por aqui os pilotos voam e o tempo deles é impressionante”, comentou Ferrara.

Agora, enquanto a sexta etapa não chega, vem aí o ENDURO ASSEKA Kart São Paulo, dia 2 de julho. Serão duas horas de corrida no kartódromo Granja Viana. Se você ainda não fez sua inscrição, não perca tempo. As vagas são limitadas.

As inscrições podem ser feitas através dos links: www.asseka.com.br/inscricao e www.kartsaopaulo.com. O regulamento também está disponível para consulta.

ENDURO ASSEKA Kart São Paulo
Kartódromo Granja Viana – Cotia – São Paulo
2 de julho de 2011
A partir da 19h
O valor de inscrição por piloto é de 250 Reais.