Blog

0

Perseverança que vem da tribulação.

Incrível o devocional abaixo.

Em um momento de grandes aspirações para a ASSEKA, com contatos novos, projetos novos, idéias novas, meu principal instrumento de trabalho (organização, planejamento, controle, contatos), o meu computador, deu pau, de novo.

Confesso que quando cheguei em casa, na terça a noite, depois da aula, e iria começar a trabalhar nos assuntos da ASSEKA, meu computador não dava sinal de vida, fiquei irritadíssimo e sai “xingando” todo mundo.

É impressionante, mas quando mais preciso, não funciona.

Recebi o devocional abaixo por e-mail, e deixei de lado. Acabei de ler e percebi: Jesus nos dá vitória sempre. Não importa o tamanho dos problemas. A vitória é certa, sempre.

Mandei arrumar o computador e, quando Deus quiser, retomo o trabalho. 🙂

Leiam e sejam abençoados como eu fui!

—————————————————————————

Perseverança que vem da tribulação.

“Gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança” (Romanos 5:3).

Um homem foi fazer compras em um supermercado. Seu filho pequeno, seguia-o um pouco atrás, levando uma cesta grande na mão. Seu pai ia colocando, uma a uma, coisas na cesta que o filho carregava. Uma mulher, que também fazia compras no mercado, ficou incomodada com aquilo e disse: “Não é uma carga muito pesada para um menino pequeno como você?” O menino, voltando-se para a mulher, respondeu: “Oh, não se preocupe. Meu papai sabe quanto eu posso levar.” Da mesma maneira, Deus conhece nossas limitações e não nos dá fardo algum que não possamos levar.

Muitas vezes nos queixamos dos problemas que enfrentamos e lamentamos que Deus nos deixe entregues a fardos excessivamente pesados. Chegamos até a dizer que o Senhor não se importa com nossas aflições e que não nos ajuda a vencer as tribulações que tanto nos angustiam.

Mas será isso verdade? Está realmente Deus nos sobrecarregando? Está Ele ignorando nossas lutas? A resposta é, com certeza, não! Ele nos ama e deseja o melhor para nós. Ele permite que passemos por provações para que sejamos fortes e mais do que vitoriosos.

É exatamente nas lutas e nas provas que crescemos espiritualmente. Quando passamos por tribulações adquirimos a capacidade de perseverar e a probabilidade de grandes conquistas se torna muito maior. A experiência adquirida nas batalhas nos torna muito mais resistentes e muito mais motivados para seguir em frente até que a vitória almejada seja alcançada.

Que saibamos glorificar ao Senhor em todos os momentos e que jamais duvidemos da presença dEle ao nosso lado. Ele sabe o quanto podemos suportar e a Sua força nos garantirá não apenas a vitória durante as tribulações, mas nos impulsionará para a conquista de todos os nossos sonhos.

Você está enfrentando tribulações? Sua bênção está muito próxima!

Pr. Paulo Roberto Barbosa

0

Festa de premiação.

Caros,

A festa de premiação será dia 13 de Dezembro, como está prevista em nosso calendário desde o começo do ano. Portanto, TODOS, devem reservar essa data e comparecer a festa, principalmente e obviamente, os laureados do ano, os cinco primeiros da classificação.

Convidem quem vocês quiserem. Amigos, amigas, parentes, vizinhos, vizinhas, namorada, etc….

Vamos fazer uma grande festa de encerramento e de gratidão a Deus.

Desde o final do ano passado, a ASSEKA estava passando por alguns momentos difíceis, que ao longo desse ano foram ficando para trás e as bênçãos de Deus começaram a acontecer. E Deus usou vocês como grandes incentivadores.

Deus tem um propósito para cada um, por isso, vamos agradecê-lo pelo belo ano que estamos tendo!

O local está sendo definido, assim como o custo da festa, nas próximas semanas possivelmente trarei novidades.

Quem tiver alguma sugestão de lugar, é só dizer.

Conto com vocês.

0

VINICIUS CAMPEÃO!

Pois é, ninguém conseguiu segurar o cara mesmo!

Podem parar de fazer contas, podem parar de brigar com o cara, aplaudam, ele merece.

Tá certo que ele teve aulas particulares de pilotagem no kartódromo do Senna, com o Senna e o sobrinho. 🙂

De qualquer forma, e deixando as brincadeiras de lado, o Vinicius mandou muito bem mesmo, principalmente no começo do campeonato ganhando várias corridas seguidas e com pontuação máxima.

O título que escapou por menos de um segundo, ano passado, para quem se lembra, numa super disputa com o Dédo, na ultima curva, da ultima volta, na Granja com pista molhada. Foi animal mesmo o pega entre os dois.

Mas esse ano a história foi outra e com pilotos tão bons quanto ele. O Lucas, que esteve sempre perto, só não adiou o título, ou abocanhou para ele mesmo, porque a ansiedade em ganhar prevaleceu em algumas corridas e o prejudicou muito. Serve de lição e já dá para perceber que a tocada dele tem mudado.

O Edu, que deu azar com alguns karts, quando pegou um bom, foi melhor do que todo mundo, mandando um espetacular hat-trick em sua primeira vitória do ano. Isso fez com que ele encostasse bem no Lucas. Vamos ver no que vai dar. Fofocas me confirmam que o Lucas não participará da etapa de Outubro. Se for verdade, bom para o Edu.

PARABÉNS VINÃO – CAMPEÃO 2008

4

O efeito do peso do piloto.

Todos sabemos que quanto maior for o peso do piloto pior será seu desempenho. Eu gostaria de passar a explicação física para isso:

1) Sabemos, pelas Leis de Newton, que F = m a. Para o nosso caso, temos ‘m’ como a massa do piloto + kart, ‘F’ a força aplicada pelo piloto (seja ela de frenagem, aceleração ou alteração do curso) e ‘a’ como a aceleração (seja ela positiva, para a aceleração ou negativa, para frenagens, ou ainda centrípeta, para as curvas). Nos interessa o formato a = F / m, para analisar a resposta que obtemos para nossas ações.

2) Como nossa resposta é ‘a’ e temos a = F / m, percebemos que quanto maior a massa, de menor intensidade é a resposta obtida.

Comparando um conjunto de piloto + kart de 150kg com um de 180kg, ambos aplicando uma força de 300N, temos:

– Aceleração e Frenagem:

– Conjunto de 150kg: a = 300 / 150 ==> a = 2,00 m/s²

– Conjunto de 180kg: a = 300 / 180 ==> a = 1,67 m/s²

Ou seja, enquanto que o piloto mais leve vai de 0 a 100km/h em 13,9s, o mais pesado leva 16,6s. E para frear, o segundo piloto precisaria de 20% mais espaço de frenagem.

Não entrarei em detalhes sobre o comportamento em curvas pois é mais difícil de equacionar, porém trabalharei nisso mais para frente. Mas acho relevante dizer que os pilotos mais pesados têm a vantagem de um kart mais estável e talvez até mesmo mais rápido nas curvas (isso eu prometo calcular, mas se alguém já souber me avise, pois imagino que a aceleração centrípeta será superior pois a força centrípeta possível de se obter também deve ser superior já que, pelo atrito, F = k N, e temos ‘k’ constante e ‘N’ superior para os mais pesados).

A vantagem obtida nas curvas pelos mais pesados é muito inferior à obtida pelos leves nas acelerações e frenagens, por isso os mais pesados são mais lentos que os mais leves.

Já tive a oportunidade de pilotar um kart da Pro500 sem lastro e logo em seguida com 20kg a mais. Senti muita diferença. O kart acelerava e freava muito menos, mas era muito mais fácil fazer curvas. Porém a diferença de tempo, pelo que me lembre, foi de cerca de 0,8s por volta.

Aguardo sugestões sobre tópicos a respeito de pilotagem!!!

Abraços e boa semana!!!

Eduardo Benvenuti

0

Etapa dos fatos inesperados.

Corrida de resultado inesperado com uma pitada de improvável.

Fato 1
Venceu (para o campeonato da ASSEKA) quem eu não imaginava e venceu bem, andando forte e abrindo caminho.

Fato 2
Briga para a disputa da quarta colocação com três pilotos juntos, juntos mesmo e um deles nada mais que o líder do campeonato. O que ele está fazendo lá? Não sei também, mas de uma coisa eu tenho certeza: Favoritismo está riscado do dicionário assekês.

Fato 3
Stop and Go para o piloto mais santo e que já deu bandeira inclusive para piloto de Fórmula 1. Tá redimido já. Pediu desculpas.

Fato 4
Ah o kart #7. Uns diziam para tirá-lo da lista, outros para passarem ele para o piloto mais pesado e experiente. Não deu outra, chegou em terceiro (com direito a volta no líder do campeonato – com som de cochicho).

Fato 5
E o estagiário-outsider do piloto do kart #7? Andou forte, passou por cima do chefe e quase tira o filho dele da pista (exagero meu). Ele deu uns totós, mas nada que jogasse o cara na Fernão Dias. Mas, tirou a vitória (sem considerar para o campeonato) do filho do chefe, o piloto do kart #7.

Bom, depois de um final de semana “atrapalhado” e inusitado no mundo do automobilismo, resta a nós descansar e se preparar para a Fórmula 1.

Como ficou o grid mesmo? :-p

Abraços….

0

Caricaturas (de novo).

Esse negócio de blog é “animal” mesmo. Você entra em um, que puxa para outro, que te leva para um terceiro. E tem bastante coisa legal espalhada por ai. Caricatura de carro é uma delas.

Achei essa caricatura. Quem não souber quem é……tá fora da ASSEKA 🙂

[photopress:Alex_e_seu_March_Hart.jpg,full,centered]

Muito legal, parabéns ao Ararê.

Mais no blog dele. Clica.

0

No ar.

Fotos da 7ª etapa.

Fiz uma seqüência de fotos da largada, vejam lá….é a foto 29!

Tudo no site! Passem lá!

Modéstia a parte…..o fotógrafo é…..digamos…..bom!

🙂

Até.

0

Novo site.

Pretendo montar um site novo para a ASSEKA e inaugurá-lo no inicio do ano que vem ou, quem sabe, antes disso.

Quero fazer algumas coisas diferentes, mas não sou programador e nem manjo muito de design.

Alguém se habilita a me ajudar? Dependendo da ajuda dá até para pensar em alguma parceria e tal!

Entrem em contato comigo através do e-mail asseka@asseka.com.br.

Valeu.

0

ASSEKA e Fórmula Bertão (3).

Pessoal,

O encontro com o pessoal da Fórmula Bertão está chegando.

Segue a lista dos pilotos dos dois clubes que estão classificados e convocados para a corrida:

Pela ASSEKA:
Bruno Escarim
Bruno Roballo
Eduardo Benvenuti
Elton Andrade
Felipe Salatino
Lucas Monte
Ronaldo Lacerda
Vinicius Neves

Da Fórmula Bertão:
Alexandre
Cabelo
Erick
Hugo
Juba
Laércio
Ney
Ronaldo

Até dia 4 de Outubro, na Granja!