Blog

0

Um oferecimento de…

…todas essas empresas aí da imagem 🙂

[photopress:patrocinadores.jpg,full,centered]

Graças a Deus, a cada ano que passa conquistamos novos patrocinadores e conseguimos manter os que estão conosco a mais de uma temporada.

Empresas essas que confiam no trabalho da ASSEKA e em seus pilotos, que proporcionam a nós maior visibilidade, melhores recursos e qualidade, sempre com foco no principal objetivo: proporcionar a todos os envolvidos momentos cada vez mais agradáveis, onde quer que a ASSEKA vá ou esteja.

Muito obrigado aos “novatos”:

Brazilsigns Comunicação Visual
Control Service
EVB Elétrica e Automação
Fibra Móveis
Grupo VIVA
Química Comunicação

E aos “veteranos”:

Boi 1000 Churrascaria
MaGer Elétrica
UNS Idiomas

E saibam: a busca por novos parceiros/patrocinadores não cessa, a fim de que vocês recebam o melhor.

0

Rubinho na Indy

[photopress:1_2.jpg,full,centered]

Falta pouco para a estreia de Rubens Barrichello na Indy, em uma corrida pra valer. A primeira etapa é dia 25 de março, em St. Petersburg.

O carro ficou bonito, está aparecendo entre os primeiros nos testes, mas corrida é outra história.

Que Deus o abençoe, torcida, pelo menos da minha parte, não faltará!

[photopress:2_1.jpg,full,centered]

0

Japanese Grand Touring Championship

[photopress:6870090693_0b54686d46_z.jpg,full,pp_image]

Na sexta-feira passada estava disputando uma corrida pela Copa Lotus nas ruas de Madrid. Ontem, fiquei sabendo que terei que ir até Mônaco disputar a primeira etapa da Super GT, ou, Japanese Grand Touring Championship.

Ah, o carro aí de cima é o que irei pilotar. Um Nissan GT-R.

Como é bom sonhar.

0

Kart Onboard

[photopress:kartonboard.gif,full,pp_image]

Não é de hoje que a febre das câmeras onboard toma conta, geralmente, dos capacetes de praticantes dos mais variados esportes. De uns 2 anos pra cá, essa febre também tomou conta dos pilotos de kart do Brasil e do mundo.

O assunto inclusive já foi pauta aqui do blog, porém, abordando outro lado da moeda.

De qualquer forma, assistir um vídeo com uma câmera onboard é sempre bem interessante. Leva-nos a enxergar com outros olhos o esforço, a técnica e os erros do piloto, no caso.

Kart Onboard é um canal recém criado no YouTube com vídeos gravados por pilotos de kart em diversos kartódromos do mundo. O canal foi criado pelo Vinicius Neves, piloto da ASSEKA.

Tive a honra de ter um vídeo, no qual eu sou protagonista, publicado no canal.

Confira!

0

Começou o ASSEKA MASTERS



Vinha amadurecendo a ideia de ter um campeonato menor, exclusivo e com pilotos de alto nível, no qual através desse grupo pudéssemos exercitar nossa criatividade, criar novos eventos e regulamentos desafiadores.

Nasceu assim o ASSEKA MASTERS. Que começou no dia 5 de março e que correrá sempre as segundas-feiras a noite, em horário nobre, no Kartódromo Granja Viana e, quem sabe, em outros.

No Briefing a troca de ideias e a discussão sobre o regulamento foi muito bacana, a pretensão é exatamente essa: ser personalizável, ou seja, que nós pilotos possamos criar as regras.

Quero chegar ao final da temporada com um modelo bem definido para 2013, com o dobro de etapas, bons prêmios, alto nível técnico e pilotos comprometidos.

Começamos muito bem, com 15 excelentes pilotos na pista, entre eles o vencedor dessa primeira etapa, Maurício Ikeda, que estreou com um hat trick de campeão e terminou mais de 9s a frente de Antonio Lopes.

“Gostaria de agradecer aos amigos Mauricio e Samuel pelo convite. […] já participo do Kart SP e Kart Mogi e fico muito feliz de poder participar da ASSEKA. Gostei do pessoal, andam muito. Tive um disputa com um colega [Vini], o cara mandou bem, ultrapassagens limpas e vice-versa, não fechando a porta nem jogando o kart em cima, foi limpo. Espero poder participar por um bom tempo.”, comentou Antonio por e-mail.

Valeu Antonio, esse é o espírito e objetivo da ASSEKA, alto nível de competitividade, respeito e companheirismo andando sempre juntos. E valeu Vini, pelo testemunho na pista!

Eu larguei em segundo, fui ultrapassado por um monte de gente. Na curva 3 errei e fui ultrapassado por mais um monte. Estava em décimo depois da lambança toda e quase tirei o Marcel da briga.

Fui atrás do pelotão intermediário, passei todo mundo e terminei em sexto. A briga com o Rodrigo Ferreira foi ótima e o cara segurou tudo até a última volta, quando resolveu relaxar. Perdeu posição para mim e para o Bira.

O Bira, por sua vez, foi o cara que mais posições subiu em relação à posição de largada. Foram 4 posições, garantindo assim 2 pontos extra.

O Vini brigou com o Antonio Lopes, mas não conseguiu se manter em segundo, porém garantiu seu primeiro pódio do ano, em terceiro.

Com a pontuação com diferença de apenas 1 ponto por posição e o fato de invertemos o grid em função da classificação toda etapa, fico imaginando disputas intensas do começo ao fim do ano.

Veremos!

0

Samuel Bezerra, o dono da 2ª etapa

[photopress:6813029896_af111eb320_z.jpg,full,pp_image]

Samuel Bezerra foi o nome da noite na segunda etapa. Ganhou tudo! Levou na SUPER 100 e levou na 85 PRO.

Tentei estragar a festa dele, mas não deu. Enquanto meu kart estava bom de miolo, o dele vinha bem de reta. Na metade da corrida botei por dentro na saída do miolo, mas na reta ele me ultrapassou novamente. Paciência! O Samuel é um baita piloto, rápido e limpo!

O Marcel também mandou bem. Saiu lá de trás, em décimo, e terminou em terceiro. Dani Mahseredjian e Jony Luz, os Renegados, fecharam o pódio.

Eu estou em segundo na parada. Meu parceiro de equipe, o Marcelo Mangano, que não foi muito bem, ainda está em primeiro na classificação geral. Mirage Karting, nossa equipe, é a líder, por enquanto.

85 PRO

Lanzo e Karl proporcionaram uma bela disputa pela segunda colocação. Nas últimas voltas o Karl chegou no Lanzo botando pressão. Fez a ultrapassagem, mas nas últimas curvas recuperou a posição e recebeu a quadriculada vibrando! De qualquer forma, como Karl foi punido com 10s, ele ficaria ainda em terceiro, mas foi bonito.

Dani Mahseredjian se espremia e espremia os demais (beirando o limite de uma escorregadinha) para fazer as ultrapassagens e com isso conquistar a quarta colocação, depois de ter largado em décimo. Jony Luz fechou o pódio novamente.

Samuel é o líder da categoria, e os Renegados, líder por equipes. Sinto cheiro de #vipbustersmovement.

Passe lá no site e leia a matéria de capa!

Depois eu conto como foi o Torneio Feminino e o ASSEKA MASTERS. Para adiantar: foram sensacionais!

0

Combustível mulher

[photopress:6813036930_4f5fdf9b3f_o.jpg,full,pp_image]

Se não fosse por você, não faria sentido disputar posição, vencer, ser o maioral. Está no sangue, corre nas veias, é instinto.

Pole position, seja lá o que for isso, dizem que é bom. Eu tenho que ser o primeiro. Eu sou o primeiro.

Melhor ainda quando você está aqui. Constate, comprove, veja. Eu venci. Subi o degrau mais alto. É para você. Olha eu aqui!

Obrigado pelo apoio. Obrigado pelo incentivo. Obrigado por torcer. A sua torcida é, sem dúvida, a melhor torcida do mundo! Meu combustível.

Obrigado esposa, mãe, irmã, filha…obrigado mulheres da minha vida.

Uma homenagem dos homens da ASSEKA às mulheres de suas vidas.

0

Avaliação Kartódromo Aldeia da Serra

[photopress:0810039_1.jpg,full,pp_image]

Estamos no início da oitava temporada da ASSEKA, tivemos apenas 1 etapa até agora, então, coisas boas devem ser ditas, pois o momento é de muita alegria.

Se por um lado percebemos que o Kartódromo de Interlagos esta aquém daquilo que pode ser, o de Aldeia da Serra se tornou uma grata esperança.

No dia 26 de janeiro estive lá com alguns amigos, inclusive da ASSEKA, para sondar e testar o kartódromo.

Em 2010 tivemos um sério problema em uma etapa que fizemos por lá, e que repercutiu de forma muito negativa entre os pilotos, resultado em alguns contratempos e desacordos com a organização.

Naquela ocasião, salvo engano, um dos pilotos da SUPER 100, misteriosamente perdeu uma volta e aparecia em uma posição no resultado final que não era a real. A partir disso, a equipe do kartódromo informou que quando algum piloto entra no Box para trocar de kart, consequentemente perdia sua volta. Era como se o piloto começasse uma nova corrida, do zero.

Além desse problema, quando 3 ou mais karts cruzassem a faixa do sensor ao mesmo tempo, era muito provável que um deles não registrasse tempo/volta (pois é!).

Desta vez, retomei o assunto com o gerente e expliquei o desejo de incluir o Kartódromo Aldeia da Serra no calendário, porém, com a garantia de que não teríamos mais problemas como os que eu citei acima.

O problema do sensor, ele garantiu que foi resolvido. A das trocas de kart (que zera todas as voltas anteriores), ele disse que podemos estudar uma forma de resolver (manter o sensor no piloto, por exemplo).

Quem sabe!

Vamos aos fatos então…

[photopress:0810028_1.jpg,full,pp_image]

Infraestrutura

Excelente. Uma boa área para assistir a corrida, tanto dos boxes quanto da área externa ao restaurante, coberta inclusive. O restaurante também tem uma área bem agradável para quem não quer ficar do lado de fora, grandes janelas e portas de vidro e com vista para a pista.

Quanto aos equipamentos inclusos no aluguel, alguns dos macacões estavam rasgados. Balaclava e luvas, o mesmo padrão dos demais, com uma diferença dos de Interlagos: eram novos e descartáveis. Pelo menos não devolvi a balaclava que peguei.

Capacetes, ok!

Atendimento

Bom. Todo o procedimento do momento da confirmação de participação até o momento de sentar no kart, bem tranqüilo e rápido. Já na área onde pegamos os karts o negócio complicou um pouco.

Ao invés deles deixarem os karts prontos, abastecidos, só começaram a fazer isso quando sentamos nos karts. Perdemos ali pelo menos 10 minutos, o que pode ser prejudicial quando falamos de um campeonato com diversas baterias.

Durante a classificação, troquei de kart por conta do borrachão que estava raspando no chão e, de novo, faltou um pouco de agilidade da turma do box.

Enfim, os funcionários estavam dispostos, o tempo todo, a nos ajudar.

Karts

Confesso que fiquei surpreso positivamente. Não reparei muita diferença entre eles. Fiz questão de andar em pelo menos 4 karts diferentes e todos, sem exceção, estavam muito parecidos.

Uma das baterias que corri foi debaixo de forte garoa. Os karts se comportaram bem, porém, não dá para saber se com chuva de fato vão morrer aos montes, como já aconteceu na Granja.

Algo que chamou a atenção é que os karts estavam bem limpos.

Pista

Não acho a mais técnica das pistas. Um piloto razoável como eu, pega a mão dela rapidamente. Bem diferente de Interlagos, que têm freadas mais fortes, e mais ainda da Granja, que é cheia de alternativas. O Kartódromo Aldeia da Serra, talvez, seja a mais rápida das três.

De qualquer forma é diversão garantida. É um baita pistão!

Custo

120 Reais por 30 minutos de locação. Dá a impressão de ser a mais cara de todas, mas, o valor do minuto é o mesmo que o aplicado na Granja: 4 Reais.

Agora é com você. Qual sua opinião sobre o Kartódromo Aldeia da Serra?

0

Há um ano atrás…

…Bruno Lanzo vencia na segunda etapa do Campeonato ASSEKA, na categoria 85 PRO. Enquanto que na SUPER 100, Daniel Mahseredjian começava bem o ano que culminou com o bi campeonato.

[photopress:5524465506_41b718d1e9_b.jpg,full,pp_image] [photopress:5523873357_158e5a0c74_b.jpg,full,pp_image]

Amanhã, 3 de março, direto do Kartódromo Granja Viana, acontece a segunda etapa do Campeonato ASSEKA e a quarta edição do Torneio Feminino. É mais um capítulo sendo escrito na história da ASSEKA. Participe!

0

ASSEKA MASTERS

[photopress:LOGO_2.gif,full,pp_image]

Vai ser dada a largada de mais um evento exclusivo da ASSEKA.

Dia 5 de março, às 21h, no Kartódromo Granja Viana, começará o ASSEKA MASTERS. Um campeonato, a princípio, este ano, de 9 etapas, sempre as segundas-feiras.

A ideia é ter um grupo seleto de pilotos, no máximo 20, que já tenham participado de pelo menos 1 evento da ASSEKA. Os pilotos, em sua maioria, foram convidados pela organização, por sua representatividade no grupo e habilidade, mas claro que temos exceções, principalmente por se tratar de uma nova ideia. E, essa temporada será justamente para testarmos essa ideia.

A pontuação será bem apertada. Apenas 1 ponto de diferença entre os pilotos, pontos extras por ultrapassagem, grid invertido, premiação para os três primeiros colocados, acirrando ainda mais as disputas, e muito mais. Como eu disse a ideia é testar, ou seja, a criatividade vai (tem que) rolar solta.

Fica aqui o convite, caso você queira fazer parte desse grupo. Sua participação é importantíssima para o sucesso do ASSEKA MASTERS.

E, uma coisa é certa, a competitividade e o anseio pela vitória vão rolar soltos!

Encara? A gente se vê na pista.