Blog

3ª etapa, pelos vencedores

Veja agora o depoimento dos vencedores da terceira etapa do Campeonato ASSEKA, realizado no kartódromo de Interlagos dia 26 de abril.

 

Hélder Vieira

 

Quando cheguei a Interlagos e entrei por aqueles portões, lembrei-me de uma corrida da F1 que fui assistir em 1991, que o Nakajima tirou o Senna da corrida, lembram? Pra assistir aquela corrida, tive que dormir a noite toda na fila em frente exatamente aqueles portões, esperando abrir para entrar no Autódromo e pensando: ” um dia vou correr aqui” pois é, ali estava eu realizando meu sonho!

 

E isso tudo mexeu comigo e me motivou a entrar com tudo pra aquela corrida para buscar o 1º lugar!

 

Na hora que terminou o qualify e vi que tinha me classificado em primeiro, ali tive a plena convicção que ganharia aquela corrida…

 

Já na corrida, larguei bem mantive a primeira colocação, mas, logo na 2ª volta o Lucas e o Wagner me passaram mas me mantive próximo e alternando de 3º para 1º colocado constantemente… é verdade que fiquei transtornado quando fui com as 4 rodas na grama e perdi um pouco de contato com eles, mas na sequencia fui buscar e não conseguia para de pensar que tinha que ser agressivo para buscar a 2ª vitória na ASSEKA e a primeira do ano.

 

Entre uma briga e outra, teve um momento que perdi o contato e o Lucas ficou um pouco a frente, mas depois de umas 3 voltas voltei a encostar e naquele instante eu já imaginava que a corrida estava acabando pelo tempo, mas o melhor estava por vir… na última volta tomei a primeira posição novamente, mas sinceramente, eu não vi placa não vi nada de ultima volta, cara só sei que nessa última volta trocamos de posição umas 3 vezes e na última curva, literalmente, na última curva o Wagner me chega e toma a minha posição e a do Lucas, mas com uma manobra sensacional, consegui contornar bem a tangência e aplicar um X e ultrapassar os dois de uma só vez, cruzando a linha de chegada em primeiro a 0.100 centésimo na frente do Wagner!

 

FOI DEMAIS… e a minha convicção se tornou real… Espetacular a sensação de ganhar em Interlagos!

 

Agora, o mais incrível foi, uma boa parte dos pilotos virem cumprimentar a gente pela corrida. Porém o que mais me marcou foi o seu Valdir dizer: ” nesses 10 anos nunca vi uma briga tão intensa, com 3 pilotos disputando a corrida inteira a primeira posição e com uma chegada marcante como essa”. Esse comentário foi tão gratificante quanto a vitória!!!

 

Valeu Wagner e Lucas pela disputa dura, mas principalmente, pela experiência e as ideias que pudemos trocar no final da corrida, vcs são feras!!! Isso é ASSEKA!

 

Wagner Nascimento

 

Para mim, Interlagos sempre foi palco de grandes disputas e consequentemente de grandes vitórias, tanto que minha primeira vitória foi exatamente lá depois de travar um grande pega com o Peti durante toda a corrida. Essa terceira etapa ficou marcado pra mim, pois nunca participei de uma corrida assim, foi uma grande disputa, da saída dos boxes até o último metro antes da quadriculada, foi sensacional, foi uma corrida de verdade, uma corrida onde os braços dos pilotos prevaleceram, fiquei muito feliz em fazer parte deste enredo e gostaria de parabenizar o Helder e o Lucas, dois baitas pilotos que tive a honra de disputar as posições.

 

Bruno Lanzo

 

Logo na primeira volta do quali ja senti que meu kart estava muito bom. Fiquei do lado do Marcel o tempo todo no quali e sabia que estávamos indo rápido, mas não imaginava fazer a pole, já que o circuito invertido era novidade e ainda haviam espaços a melhorar na minha volta. Mas enfim, consegui uma volta muito boa no quali e outras eu acabei pegando um pouco de grama em uma curva fechada logo no final da retona oposta. Deu certo e pole.

 

Foi muito importante a pole, pois a bateria mais uma vez reunia um nível forte dos pilotos.

 

Liderei de inicio ao fim, mas não foi fácil. O tempo todo eu via que o segundo colocado estava a uma distancia curta de mim. Isso gerou uma pressão.

 

Interlagos invertido foi o circuito que mais exigiu fisicamente de mim até hoje. Não dava para respirar. Circuito rápido, de muita velocidade, mas com curvas traiçoeiras e a todo tempo. Não dava pra respirar. E a pressão do segundo colocado somado ao circuito difícil, fez com que eu não olhasse para trás e me concentrasse somente em fazer boas voltas e não cometer erros, que quase aconteceu em uma ultrapassagem a um retardatário. Estava tão focado em olhar pra frente que e sai tão empolgado por esta vitoria que não sei ate agora quem ficou em segundo, acredito que foi o Marcel ou o Samuel, pilotos que vencer é sempre bom, porque andam muito.

 

Muito bom voltar a vencer. Pretendo não cometer erros daqui pra frente e beliscar mais umas vitorias.

No Comment

0

Sorry, the comment form is closed at this time.