Blog

Oitava temporada em ritmo alucinante.

Foi dada a largada para a oitava temporada da ASSEKA.

Esse começo de temporada foi tão rápido, acelerado, intenso, alucinante que, agora, nesse pit stop de pouco mais de 40 dias até a próxima etapa, traremos a vocês pilotos e seguidores da ASSEKA um resumo de tudo o que aconteceu até este momento.

Começamos então pelo Campeonato ASSEKA, que já teve duas etapas concluídas.

No início de fevereiro, mais precisamente dia 4, abrimos a temporada 2012 da ASSEKA no Kartódromo Granja Viana. Mais de 40 pilotos estiveram reunidos para acelerar, disputar posições e reencontrar os amigos na primeira etapa do Campeonato ASSEKA.

Foram duas baterias, sendo uma para a categoria SUPER 100, que neste ano passa ter a disputa do título também por equipes, e a 85 PRO fechando a noite.

Tiago Franchi foi o primeiro pole position da temporada. Ao seu lado, na primeira fila, alinhou o bi campeão da categoria Daniel Mahseredjian. O organizador da ASSEKA, Bruno Escarim, que disputará a temporada 2012, na terceira posição do grid. Ao seu lado, Marcelo Mangano, retornando após um hiato de 5 anos.

Como prevê o regulamento deste ano, uma novidade, a forma de largada será sorteada a cada etapa, e são elas: Lançada paralela (largada em movimento com duas filas paralelas); Lançada indiana (largada em movimento com uma fila única); Grid paralelo (largada parada com os pilotos alinhados nas marcas) e; Grid linear (largada parada com um piloto atrás do outro).

A sorteada da vez foi a largada lançada paralela, um clássico do automobilismo e principalmente do kartismo.

Pilotos alinhados, bandeira verde agitada e pé no fundo do acelerador. Escarim assumiu a segunda posição na primeira curva, mas não conseguiu sustentá-la por muito tempo.

Enquanto Franchi conseguia se manter em primeiro, Mangano encostava nele. Daniel Pastore, que largou em nono, vinha muito forte e ultrapassando todos a sua frente até conquistar a terceira colocação.

Mahseredjian e Escarim não conseguiram conter o ímpeto de Pastore e terminaram na quarta e quinta posições respectivamente.

Lá na frente, Mangano ultrapassou Franchi para conquistar a sua primeira vitória no ano.

Já na segunda etapa, que aconteceu no dia 3 de março, Samuel Bezerra foi o nome da noite. Foi pole position e venceu a corrida após intensa disputa com Escarim durante toda a prova. Escarim, que no miolo do traçado tinha um kart melhor acertado, ultrapassou Bezerra, que no final da reta conseguiu recuperar a posição.

No pelotão intermediário, a exemplo de Pastore na primeira etapa, Marcel Magalhães que largou na décima posição não tinha dificuldades em ultrapassar os demais pilotos e conquistar a terceira colocação, com volta mais rápida.

Mahseredjian e João Luz, o quarto e quinto colocados.

Mangano, que venceu a primeira etapa, terminou apenas em nono, depois de ter uma roda solta, mas ainda assim sustenta o posto de primeiro colocado na classificação geral. Atrás dele, com 1 ponto a menos, seu parceiro de equipe, Escarim. Franchi, Bezerra e Mahseredjian completam o TOP 5 da SUPER 100.

Por equipes, Mirage Karting, de Escarim e Mangano, é a líder após duas etapas.

85 PRO

Na primeira etapa, Bezerra, que participa das duas categorias, foi o mais rápido na classificação, mas não conseguiu se sustentar entre os cinco primeiros na corrida. Bruno Temple alinhou ao lado dele e dada a largada disparou na frente e venceu a corrida.

Magalhães e Gustavo Zimmermann, que largaram na mesma fila, se estranharam na pista ao disputar a terceira posição. Magalhães foi parar na barreira de pneus e perdeu muito tempo, além de várias posições, terminando na décima oitava colocação. Zimmermann teve que cumprir um Stop and Go e terminou em vigésimo primeiro.

Sem esses dois excelentes pilotos lá na frente, Wagner Queiroz, Bruno Lanzo, Luz e Elton Andrade foram galgando posições para conquistar o primeiro pódio do ano ao lado de Temple.

O tetra campeão Vinicius Neves não estreou tão bem quanto imaginava. Largou na penúltima colocação, fez uma ótima corrida, mas terminou em oitavo.

Um mês depois, já na segunda etapa, mais emoção.

Como relatado acima, Bezerra foi o nome da noite na segunda etapa. Venceu na SUPER 100 e venceu na 85 PRO. Bruno Lanzo e Karl Richard, segundo e terceiro colocados respectivamente, proporcionaram uma bela disputa.

Richard virava mais rápido que Lanzo, e da metade para o final da corrida fez a ultrapassagem, mas nas últimas curvas Lanzo recuperou sua posição e recebeu a bandeirada vibrando como se tivesse vencido. Richard, mesmo com 10s a menos por conta de uma advertência, terminou em terceiro.

Mahseredjian, depois de alguns “chega pra lá”, conquistou a quarta colocação após ter largado em décimo terceiro. Luz fechou o pódio na quinta colocação.

Temple, que vinha bem durante toda a corrida, em terceiro exatamente, foi tocado por Andrade e acabou terminando em décimo. Andrade, punido, em novo.

Após duas etapas a classificação geral tem os seguintes pilotos TOP 5: Bezerra em primeiro, 1 ponto atrás, Lanzo, Temple tem a terceira colocação, Luz a quarta e Queiroz a quinta.

No campeonato por equipes, Renegados, formada pelos pilotos Mahseredjian e Luz, é a líder até o momento, deixando a tri campeã ViP Kart Racing, de Neves e Cristian Peticov em sexto.

E isso é só o começo da temporada. Muitos dos pilotos acostumados a vencer, ainda não mostraram todo seu potencial nesta temporada, mas alguém duvida deles?

Sem dúvida, com os grids cheios como nas duas primeiras etapas, a disputa entre pilotos e equipes está apenas começando.

Continue acompanhando, em breve tudo o que rolou na quarta edição do Torneio Feminino, realizado no dia 3 de março e a estreia do ASSEKA MASTERS.

No Comment

0

Sorry, the comment form is closed at this time.